sexta-feira, 12 de novembro de 2010

G12 - Vento de Doutrina (Parte 1)

O texto a seguir foi publicado na antiga versão do blog Estreita Porta em 26 de setembro de 2008. Postamos também os comentários. O blog tinha como tema a análise crítica de práticas, doutrinas, livros e diversos materiais relativos ao crescente e contraditório “mundo gospel”, sempre tendo a Bíblia como principal fonte de pesquisa. Pelo fato de ser um texto grande, decidimos dividi-lo em três partes. Assim você não precisa ler tudo de uma vez. Contudo, vale a pena ler até o final.
 
Antes de lerem o texto abaixo peço que reflitam nestes versículos: 
 
“Examinai tudo. Retende o bem.” (1Ts 5:21) 
 
“Deve reter firme e fiel palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar na sã doutrina como para convencer os contradizentes.” (Tt 1:9)

“Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim” (Atos 17:11)

“Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça.” (João 7:24)
 
Como podem ver a Palavra de Deus não diz para que fiquemos observando e aceitando tudo o que nos for imposto. Pelo contrário, a Bíblia existe para que nós possamos saber o que agrada e o que não agrada a Deus, afinal, são as palavras dEle. Podemos, pois, analisar tudo e admoestar, advertir, repreender, como irmãos (2 Tm. 3:14-15), fazendo uso da Palavra. Mesmo aquilo que tenha a aparência mais agradável perante homens, deve ser julgado segundo a reta justiça.
 
Desabafo de um ex-G12 (Vento de Doutrina)  
Por Wander Ribeiro

“Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios,” (1Tm 4:1)
 
“Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.” (Ef. 4:14)
 
Sou fruto de um evangelho deturpado, infantil, de palavras e profecias que têm como objetivo principal agradar o homem. Que foge da Bíblia em sua pura verdade e prefere usar versículos isolados, contextualizando-os com seus propósitos particulares, com suas promessas individualistas e materialistas, tirando do contexto as profecias da palavra de Deus. “Porque virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo coceira nos ouvidos, cercar-se-ão de mestres, segundo as suas próprias cobiças;” (2Tm 4:3-4)
 
Sou fruto de um evangelho que diz adorar a Deus, mas canta músicas de pura ofensa ao diabo, coisa que nem o arcanjo Miguel (Jd. 9), o apóstolo Paulo (2Co. 2:11) e nem o próprio Jesus (Mt. 4:1-11) fizeram. Todos eles resistiram ao inimigo como nos é ensinado em Tiago 4:7: “Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” Os “cânticos” que antes anunciavam a vinda de Jesus, a nova vida com Cristo e as verdades bíblicas, agora anunciam de uma forma bem “gospel” coisas do tipo: “incendeia Senhor a sua noiva, incendeia Senhor sua igreja”. Por favor, isso edifica em que ao não ser na satisfação própria do homem em balançar o corpinho e seguir a multidão? Um não convertido que ouve essa música fica, no mínimo, espantado se não morrendo de rir da histeria evangélica que pula, canta, grita, se exibe, mas não tem o mínimo de reverência a Deus, nem compromisso com a palavra. Sem falar dos mantras, hoje não precisa mais de letra, crie uma frase do tipo “Preciso de Ti” e pronto, basta repetir até cansar. São vãs repetições, falam tão mal das religiões adeptas a essas práticas e estão engolindo isso sem nem ao menos questionarem o propósito. “E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falar serão ouvidos.” (Mt. 6:7); 
  
Quando decidi andar com Jesus, há uns 8 anos atrás, lembro-me que peguei emprestado vários CDs com cânticos que levavam à pura reflexão da grandeza do sacrifício na cruz. O que aconteceu com esses cânticos? Se depender da indústria gospel, serão sepultados. A moda agora é falar de paixão, amor, alegria, extravagância, liberdade. Fora aquelas músicas que você tem que tentar adivinhar se são cristãs ou não, que falam Ti, Tu, Ele, Senhor, Rei, mas não diz Deus, Jesus Cristo, Espírito Santo, são quase que subliminares. 
 
Outro fato revoltante é que nossos ungidos profetas adoradores, após receberem seus maravilhosos cachês, sobem no palco (chamo de palco sim, não de púlpito, pois para mim isso é um show) e têm a cara-de-pau de gritar bem alto: “Estou muito feliz por estar aqui adorando ao Senhor nessa noite!” E o povo, na inocência responde: “Amém.” Diga-se de passagem que grande parte desses cantores de Deus já têm seus fã-clubes oficiais. Isso mesmo, aliás, nunca vi um fã-clube de Jesus, nem de sua palavra. Ouço muitas pessoas falando: “Vamos ao culto de hoje, o Fulano vai cantar” e a igreja lota, as pessoas se apertam lá dentro, se empurram, se esmagam, tudo isso para ver o grande, o poderoso, o libertador: Jesus? Claro que não, o Fulano. Avivamento nesse evangelho quer dizer pular bem alto, gritar muito, cair no chão babando, se debater, se arrastar como um leão e pedir, pedir muitos bens materiais a Deus.  
 
Sou fruto de um evangelho mercadologista, comandado por pastores milionários, grandes empresários de Deus, que ressuscitaram o comércio no templo. “Entrou Jesus no templo, e expulsou a todos os que aí vendiam e compravam, e derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas. E disse-lhes: Está escrito: Aminha casa será chamada casa de oração, mas vós a tendes convertido em covil de ladrões.” (Mt 21:12-13). Nessa nova “visão” de Deus, o homem consegue andar de Corolla tranquilamente pelas ruas repletas de mendigos, afinal, ele é filho do Rei não é? Cada um com seus problemas! Nada contra esse carro nem contra que o tem, mas “tudo” contra essa atitude desprovida de graça (desgraçada no pior sentido da palavra mesmo). Os crentes capitalistas estão na ativa. “Mas os que querem tornar-se ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, as quais submergem os homens na ruína e na perdição. Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.” (1Tm 6:9-10)
  
Um dia desses assisti a uma pregação sobre transferência de unção e comentei com um colega. Disse a ele: “Rapaz, como tem muito picareta por aí e já que, segundo essa pregação, é possível transferir unção, daqui a pouco estarão alugando a unção, em pouco tempo estarão vendendo.” Falei brincando, em tom de ironia e para a minha surpresa esse colega falou: “Irmão, você está atrasado mesmo, já estão vendendo cobertura espiritual faz tempo meu amigo.” Ele me mostrou o site de um “ministério” que trabalha (literalmente) justamente com isso, confira você mesmo: (Rede Apostólica); Ai daquelas igrejas que não tiverem dinheiro para pagar a cobertura espiritual, essa taxa indecente, anti-bíblica, maligna. Será que eles servem ao mesmo Mestre que disse: "E, indo, pregai dizendo: É chegado o reino dos céus. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai." (Mt. 10:7-8)  
 
Não mais adianta que se reúnam dois ou três no nome dEle (Mt. 18:20). isso é passado, aliás, a Bíblia está fora de moda não é? O que vale são igrejas cheias, onde o pastor não conhece nem 10% dos membros mas recebe com muito prazer os 100% de ofertas e dízimos sem nenhum problema. Estou cansado de ouvir pastores falando que graças a Deus tem sua mansão, empresas, carros importados, faz várias viagens internacionais, amigos ele podia no mínimo ser sincero e falar: “Graças a VOCÊS, aos seus votos, dízimos e ofertas, graças a sua inocência e a minha ganância.” O que antes era para que houvesse mantimento na casa de Deus (Ml. 3:10) agora é para que haja esbanjamento na vida de pastores, ou melhor, impostores. Será que lembram que Deus disse: “Do suor do teu rosto comerás o teu pão...” (Gn 3:19) ou “Pois comerás do trabalho das tuas mãos, feliz serás, e te irá bem.” (Sl 128:2)
 
Sou fruto de um evangelho que, contrariando as palavras de Jesus, me disse que não mais adiantava aceitá-lo como meu Senhor, muito menos ser batizado. "Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado." (Mc. 16:16); Isso não era o bastante, eu precisava de um Encontro com Ele. Ali sim eu sentiria o mover do Espírito Santo e sua unção. Acreditei, pois via mais e mais fanáticos que falavam mal dos tradicionais, dos “engravatados” como eles mesmo taxam os demais evangélicos, diziam que estes não conheciam Deus de verdade. Mas os tradicionais bem sabem que “Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós” (Mt 5:10-12); Esses insultos, na maioria das vezes, provêm diretamente dos pastores. Contrariando a palavra: “E disse Abrão a Ló: Ora, não haja contenda entre mim e ti e entre os meus pastores e os teus pastores, porque irmãos somos.” (Gn 13:8); Deixei-me levar pela onda de falácias vazias, longe da humildade e do poder de Jesus. Se arrependimento matasse, mas graças ao Senhor arrependimento traz vida, estou vivo! 
 
Ensinaram-me que eu precisava de cura interior, batalha espiritual, confessar pecado por pecado, anotar os pecados e queimar na fogueira santa. QUANTA HERESIA! Aceitar Jesus se tornou um ritual, mas a verdade é que: “...quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.” (Jo. 5:24). Eu não podia contra, aos meus 15 anos de idade, imaturidade Bíblica e espiritual, e como todo adolescente buscando coisas sobrenaturais, acreditei piamente em tudo. Nunca questionei o fato de existir uma lei de silêncio no Encontro, pensava: “se eles mandaram, é de Deus”; nem muito menos a música que se repete o dia todo, sobre quebrantamento, entrega; e a famosa regressão, essa eu achava que tinha sido a melhor parte do Encontro, inocência minha; não questionei o fato de os eventos ocorrerem seguidamente, sem espaço para o raciocínio; muito menos o voto de guardar segredo, que com muito orgulho e alegria “hoje” estou quebrando. Aliás, escrevi um texto sobre o documentário The Secret – O Segredo, quem leu já sabe que não existem segredos para os caminhos de Cristo.
 
Sou fruto de um evangelho que caiu nos laços da psicologia. Não existe alguém que vá ao Encontro dos G12 e não chore. Ele é feito para chorar mesmo, é psicologia pura, para você voltar a ser uma criancinha e aceitar tudo o que lhe seja imposto dali para frente. Logo eu, que chorava até em finais de filmes e me arrepio ao menor sinal, fui presa fácil. Aos poucos percebi que o propósito de cada etapa citada anteriormente era tão somente realizar uma lavagem cerebral nada cristã. “Todo aquele que vai além da doutrina de Cristo, e não permanece nela, não tem a Deus; quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho.” (2 Jo 9). Ora, se basta que eu creia e seja batizado para ser salvo (Mc. 16:16) então aqui mesmo eu poderia concluir o texto, já está comprovado que essa doutrina dos Pré-Encontros, Encontros, Pós-Encontros, Reencontros, vai muito além da doutrina de Cristo. Mas não, hoje é o dia de tirar esse fardo de minhas costas e compartilhar tudo com vocês. Prossigamos. 
 
No Encontro existe todo um clima, desde a música extremamente emotiva que se repete o dia todo (já citada), até o silêncio que evita questionamentos em grupo, e deixa-nos vulneráveis a aceitar tudo que for dito. A promessa de não contar nada que aconteceu não é novidade no mundo das seitas e o motivo é simples: chamar a atenção pela curiosidade. Quem ao ver um ônibus chegando de um Encontro, com todos gritando “Eu fui liberto, eu fui curado, eu estou cheio do Espírito Santo” (gritos motivados pelos pastores) não se sente atraído a ir também?  
  
Dessa forma, em dois dias transformam o homem mais carrancudo do planeta em uma feliz ovelhinha do rebanho G12, programado para falar que tudo o que provenha da igreja celular é de Deus e que tudo o que ocorra fora dali é coisa do capeta: discussões familiares, acidentes, doenças, notas baixas na escola, opiniões de teólogos, estudiosos da Bíblia, membros de outras igrejas, ou um simples tropeço na cama ao acordar já é sinal de que o diabo está te perseguindo. O sangue de Jesus não tem mais o poder de antigamente. Bons tempos. Você passa a olhar os outros de forma diferente, não mais com amor como somos orientados por Jesus, mas como sendo eles inferiores, endemoninhados, possessos, eles precisam de um Encontro, mesmo que já tenham aceitado Jesus como seu Senhor e Salvador. Os pastores que nos doutrinam a agir de tal forma talvez não saibam que “O homem perverso levanta a contenda, e o difamador separa os maiores amigos.” (Pv 16:28); Agora quem é onipresente é o diabo, ele está em todo lugar, usando seus amigos, familiares, vizinhos, chefes do trabalho, objetos em casa, tudo é obra dele. Só falta alguém falar que ele é o criador, que ele nos deu vida.
  
Parte 1  Parte 2  Parte 3

12 comentários:

  1. Priscylla disse...

    Querido irmão WR,

    gostei muito de ler seu blog, um dia desses me chamaram para fazer um desses encontros, como estou com sede de Deus e me falaram que o encontro é uma benção tava doida pra fazer, mas chegaram em mim várias pessoas falando para mim nao fazer, então queria me aprofundar mais no conhecimento sobre G12 para saber se valia a pena participar, graças a Deus achei seu blog nem me lembro como...fico feliz por Deus ter usado uma pessoa que eu nem conheço para abrir minha mente! que Deus continue te abençoando e te usando para a obra dEle! bjos fica com Deus! Priscylla

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não Pense... Faça!!
      Pessoas Dizem Muitas Coisas, Coisas que Não Sabem...
      Passei Pelo Encontro E Foi A Melhor Coisa Que já Aconteceu Em Minha Vida!

      Excluir
    2. Ouvir apenas um lado da história é fácil demais! Faça uma reunião com uma pessoa que segue a doutrina do G12 e outra que seja contra, e depois avalie os argumentos. Já estive dos 2 lados da história, e posso lhe afirmar com base bíblica, que este texto possui diversas partes que se distanciam da doutrina ensinada pelo próprio Jesus.

      Excluir
  2. cursos de teologia disse...

    Importante, esclarecedora e abençoada abordargem feita neste post!

    Um abraço fraternal e continue na abundante Graça!!!

    ResponderExcluir
  3. Jackson disse...

    Não tenho muitas palavras pra descrever o texto não, pois acho que as suas já foram o suficiente, pois ao meu ver está muito bem colocado cada palavra ali, pois sei que esse foi um grande agir de Deus em sua vida para alertar e abençoa no conhecimento de muitas outras pessoas então, que Deus lhe abençoe cada vez mais para que vc venha desenvolver esses trabalhos na qual afronta para a palavra do Senhor...
    Deus te abençoe tremendamente um grande abraço...

    ResponderExcluir
  4. Juber Donizete Gonçalves disse...

    Muito boa a postagem sobre o assunto. Parabéns pelo texto.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Ciro Sanches Zibordi disse...

    Meu amado irmão,

    A paz do Senhor.

    Li o seu depoimento e fiquei feliz ao saber que o irmão teve os olhos abertos por Deus. Aleluia!

    Gostaria de publicar uma entrevista sua em meu blog, numa seção que criei recentemente.

    Um grande abraço.

    Ciro Sanches Zibordi

    ResponderExcluir
  6. Luiza disse...

    faço dessas as minhas palavras.
    cresci no evangelho e permaneci no G12 por 3 anos.
    tá sendo difícil saír.

    ResponderExcluir
  7. claudio pimenta disse...

    Soldado como faço para tirar minhas irmas desse negocio ?

    ResponderExcluir
  8. Claudio Pimenta,

    Creio que boas e esclarecedoras conversas sobre as controvérsias entre a doutrina G12 e a Bíblia são necessárias. Mostre meu texto a elas. Com muito amor, abra a Bíblia e confronte as heresias do G12. O texto contém várias passagens bíblicas, anote-as e mostre a suas irmãs. Peça que elas façam uma reflexão e orem a Deus pedindo uma direção em suas vidas.

    Existe uma ótima pregação na internet com esse tema, estarei postando em breve no blog.

    Não desista delas guerreiro.

    ResponderExcluir
  9. ,irmaos que estao em contato com este blog a paz do verdadeiro jesus! a hora é agora arregacemos nossas mangas para proclamar o verdadeiro evangelho e o cristo verdadeiro. a gnose entrou disfarçadamente sutilmente na igreja do senhor. satanas esta pegando o tecido evangelico para formar o corpo dele na terra, o corpo da mae kundalini gnostica e suas celulas... mas o senhor jesus esta no controle . façamos a nossa parte . ser fiel ate o fim na defesa do evangelho verdadeiro, porque agora estao pregendo o evangelho holistico, o evangelho cultura do novo paradigma o evangelho global para o deus global para despertar o potencial humano do cristo interno o eu superior o eu divino... a mesma tecnica usada no eden é a tecnica do g12 sereis lideres deuses cristos gurus mestres leoes por isso os deuses demonios ja estao entrando nas mentes que nao estao firmadas na palavra o diabo enlaçou a muitos com um marketing religioso a terapia religiosa da nova era e suas psicologias freeudianas e hipnotica tudo para levar a igreja numa emergencia global para o grande lider dos lideres o cristo cosmico lider dos cristos homens o tempo de rebeliao maxima de satanas contra Deus. a igreja para os braços do deus global de rick warrem o plano peace a paz sem cristo... me comunico... a paz

    ResponderExcluir
  10. Fiz parte do grupo de famílias que fundou a Comunidade Evangélica em novembro de 1992, aqui em Sobradinho/Brasília/DF; Comunidade essa que passou a se chamar Sara Nossa Terra em 1993, quando foi fundada a sede na Asa Sul, Cine Centro São Francisco.

    Permaneci na igreja até dezembro de 1998, quando eles abraçaram esta tal visão do G12, visão celular, da igreja em células; momento exato em que saí da Sara.

    A visão celular foi abraçada pela igreja com o intuito de arrecadar votos, intuito eleitoreiro.
    Saí, mas meus filhos maiores ficaram e eu deixei bem claro para eles a visão política da igreja do ministério em células, quanto mais células, mais votos.

    A visão celular é uma visão terrorista, os terroristas se reúnem em células até eliminarem seu alvo.

    Não há diferença nos padrões da visão celular, seja uma célula terrorista, seja ela uma célula cristã, há um alvo a ser atingido e não importa como seja, que almas devam ser eliminadas para isso.

    Vi muitos jovens com almas detonadas serem lançados para fora da igreja, feridos, por causa dessas células.

    As células terroristas destroçam corpos; as células cristãs destroçam almas.

    Mas os líderes destas igrejas foram eleitos pelo preço de cada uma dessas almas, o Rodovalho é um exemplo.

    ResponderExcluir